SEO para WordPress: uma checklist

Algumas pessoas podem levar você a acreditar que o “SEO está morto”.

Basta realizar uma busca no Google que você vai ver que o termo retorna mais de 800.000 resultados de pesquisa. No entanto, só porque o SEO mudou drasticamente na última década não significa que está morto. Isso simplesmente significa que SEO mudou.

As empresas agora precisam adotar abordagens novas e exclusivas para SEO. Muitas empresas e blogs criam todo o seu negócio com a busca orgânica. Embora isso possa ser arriscado, ainda é um sinal de que a busca orgânica está viva e muito bem.

Nesta postagem vamos compartilhar com você mais 40 dicas de SEO para WordPress. Isso ajudará você a disparar seu tráfego e dominar sua concorrência.

Domínios www versus non-www

Se você está apenas iniciando o desenvolvimento de seu site ou blog, a primeira pergunta que você pode fazer é se você não deveria usar o www (ou não) e como isso afeta o seu SEO para  WordPress.

É muito simples, não há nenhum benefício SEO para ter www no seu domínio. Isso não afetará o seu ranking de forma alguma. Mas isso não quer dizer que você deve sempre usar a versão não-www. Então, por que os sites ainda usam o www? Há alguns motivos:

Usar o www como parte de seu domínio costumava ser o padrão. Mas isso não é necessariamente verdadeiro. Mesmo nós não usamos www aqui no SEO Salvador. Uma razão pela qual você ainda pode ver o uso do www é simplesmente porque mudá-lo (depois de usá-lo durante anos) pode ser complexo e causar problemas. Então, muitas marcas antigas simplesmente continuam a usar www.

Outra razão pelas quais as grandes empresas com muito tráfego podem querer usar www é devido ao DNS.

Domínios nus (não-www) tecnicamente não podem ter um registro CNAME usado para redirecionar o tráfego para comutação. No entanto, existem soluções para esse problema.

Então, quando se trata de www versus não-www, é mais uma questão de preferência pessoal. Talvez você prefira URLs mais curtos, caso em que você poderia usar não-www.

Lembre-se, independentemente da versão escolhida, você pode configurar os redirecionamentos para que cada um esteja acessível. Por exemplo, se você visitar www.seo.salvador.br, ele simplesmente redireciona para seo.salvador.br.

No Google Search Console você pode configurar seu domínio preferido para aparecer no Google como www ou não-www.

Recomendamos configurar esta opção, no entanto, se você estiver usando um plugin de SEO para WordPress, como o Yoast SEO (o qual entraremos em detalhes mais abaixo). Isso não é tecnicamente necessário, pois o plugin adiciona automaticamente tags canônicas para que o Google saiba qual versão indexar.

Instale um plugin WordPress para SEO

O WordPress já é muito bom quando se trata de SEO.

No entanto, recomendamos sempre que você instale um plugin de SEO quando estiver trabalhando com um site ou blog WordPress.

Isso permite que você tenha controle total sobre otimizar o que o Google vê do seu site. Em termos de popularidade, os plugins gratuitos Yoast SEO e All-In-One SEO Pack possuem excelentes opções de configuração e capacidades de otimização.

Recomendamos o plugin SEO do Yoast.

O Yoast SEO permite que você escreva melhor conteúdo com a análise de páginas e palavras-chave, gere automaticamente sitemaps XML, ative o rastreamento, adicione marcação social e de schema, bem como uma infinidade de outras otimizações.

Atualmente (2018) o plugin tem mais de 1 milhão de instalações com uma classificação impressionante de 5 estrelas. Você pode baixar este plugin gratuito no repositório WordPress ou siga as etapas abaixo para instalá-lo no painel do WordPress.

Configure Permalinks amigáveis

Por padrão, o WordPress fornece permalinks (estrutura de URL) estranhos que simplesmente não são muito limpos. A estrutura padrão atualmente insere o dia e o nome no URL, como é visto abaixo:

http://dominio.com.br/2016/11/03/como-links-amigaveis/

O Google gosta de URLs que contenham seu título e palavras-chave na postagem, mas os URL’s mais curtos geralmente são melhores. Recomendamos usar a configuração de permalink “Nome do post”, pois esta é limpa e ainda pode beneficiá-lo usando o título ou sua palavra-chave no URL. O formato aparece assim:

http://dominio.com.br/como-links-amigaveis/

Você pode mudar para uma estrutura de permalink “Nome do post” clicando em “Links Permanentes” no menu de configurações em seu painel do WordPress. Selecione “Nome do post” e clique em “Salvar alterações”.

É importante notar, porém, que mudar a estrutura de permalink após a publicação das postagens pode tornar inúteis todos os links anteriores e as pessoas que compartilharam esses links nas redes sociais serão incapazes de direcionar o tráfego para o seu site.

Se você estiver mudando a estrutura de permalink em um site antigo, certifique-se de redirecionar os URL’s anteriores para o novo permalink editando o arquivo .htaccess ou usando um plugin, como o Change Permalian Helper.

Use sempre uma palavra-chave

Quando se trata do SEO para WordPress, é importante lembrar que o Google ainda é um algoritmo computacional e é por isso que as palavras-chave ainda são importantes em 2018.

Você definitivamente deve escrever postagens e páginas para seus visitantes e potenciais clientes conforme o Google recomenda. Mas escreva de forma inteligente.

Você pode facilmente escrever para o seu público, bem como manter as melhores otimizações de SEO em mente. E lembre-se: outros mecanismos de busca (como o Bing) dependem, às vezes, ainda mais de práticas de SEO que muitos consideram desatualizadas.

Sempre que você escrever uma postagem no blog ou publicar uma página em seu site WordPress, você sempre deve ter em mente uma palavra-chave de foco.

Não publique apenas uma postagem com o objetivo de acrescentar mais conteúdo. Usando o plugin Yoast SEO, você pode configurar facilmente a palavra-chave de foco sobre a qual deseja escrever. O Yoast SEO analisa a densidade da palavra-chave. Geralmente, uns 0,5% ou mais é uma bom valor.

Importância das tags de Título

É importante que você tenha sua principal “palavra-chave de foco” (aquela você deseja classificar) na tag de título de sua postagem ou de sua página.

Brian Dean, um especialista em SEO, recomenda até mesmo colocar sua palavra-chave no início do título, se possível. Isso terá mais peso nos mecanismos de busca.

Por exemplo, o título desta postagem no blog é “SEO para WordPress: uma checklist”. Estamos colocando nossa palavra-chave, “SEO para WordPress” no início. Isso pode não ser sempre possível, mas pode ajudar a dar um pequeno impulso ao SEO.

Você pode configurar manualmente uma tag de título usando o plugin Yoast SEO. Lembre-se de que o Google tem um limite visível de 65 caracteres. Então, se você passar disso, talvez o resto dos caracteres não apareça.

Atualmente, eles são, de fato, limitados por pixels. Mas o Yoast SEO ainda contabiliza os caracteres (o que é uma aproximação).

E lembre-se: as tags de título não só afetam SEO, mas também sua taxa de cliques (CTR). Alguns especialistas relataram ter visto aumentos de 20% na CTR simplesmente fazendo pequenos ajustes nos títulos.

Testes do tipo A/B que testem seus títulos podem ser outra maneira efetiva de aumentar a CTR e, de certa forma, ajudar o Google a ver seu conteúdo como mais relevante. Existem até plugins do WordPress (com, por exemplo, o Title Experiments Free) que podem ajudá-lo a executar seus próprios testes.

Aumente a CTR com Meta Descrições

As meta-descrições não têm efeito em seu SEO para WordPress quando se trata de posicionamento.

No entanto, as meta-descriçõe afetam sua CTR. Uma meta-descrição melhor escrita pode atrair um usuário a clicar em sua postagem em vez daquela acima ou abaixo em uma SERP (página de resultados).

Já se disse que “quanto maior a CTR que você possui, o Google considerará seus dados mais relevantes e classificará você mais alto”. Então, em certo sentido, as meta-descrições podem afetar seus posicionamentos. Mas não no sentido tradicional. Você pode definir sua meta-descrição manualmente usando o plugin Yoast SEO.

Anteriormente, havia um limite de 156 caracteres. No entanto, o Google atualizou isso (em dezembro de 2017) para 320 caracteres. Qualquer coisa além disso pode não ser visível em uma SERP.

Como já afirmamos, atualmente o limite é por pixels agora. Mas o Yoast SEO usa caracteres que são uma aproximação.

Além disso, é bom incluir sua palavra-chave de foco nas meta-descrições porque o Google irá destacar o termo de pesquisa em negrito.

Por exemplo, digamos que buscamos por “melhores carros” no Google.

seo para wordpress bahia

O site da Exame tem um post sobre “melhores carros” na meta-descrição e, portanto, o Google coloca em negrito esta palavra-chave (pois é relevante para o nosso termo de busca). Então, ao incluir sua palavra-chave de foco em uma meta-descrição, você pode se destacar um pouco mais.

Lembre-se, porém, que o Google também reescreve automaticamente algumas meta-descrições. Então, o que você insere nem sempre é o que aparecerá nas SERP’s.

Comente